Lançamento de “A quarta palavra”, de Antonio Manoel dos Santos Silva

| Por | EM

A Vitrine Literária Editora e o autor Antonio Manoel dos Santos Silva lançam nesta sexta-feira, dia 29 de maio, em São José do Rio Preto, o livro A quarta palavra. O lançamento será às 19 horas, na Casa de Cultura Dinorath do Vale (anexa ao Teatro Municipal da Avenida Faria Lima, com entrada pela rua Antonio de Godoy). O custo do livro é de R$ 30,00 (trinta reais).

Este é o sexto livro – o segundo de contos, o terceiro pela Vitrine Literária – de Antonio Manoel dos Santos Silva. São oito histórias, divididas em duas partes. Na primeira, contos em torno do suicídio, com mulheres como protagonistas. De três delas, chegaram ao público as histórias reais de sofrimento, dor, perda, solidão, que levaram a seus suicídios. Da quarta, o que se sabe de sua realidade é a última carta. Em todas as histórias, a tensão entre amor e morte.

Na segunda parte, outras quatro histórias, que só poderiam ser chamadas de mais amenas por não terem a morte como desfecho: trazem também desconforto, desamparo, medo. Uma escultura por demais interativa. Um desvario de amor surgido a partir de… quê? A fé que se transforma em irreverência quando não se faz o milagre. Um caminhar pelas vielas de Toledo para um reencontro com lembranças.

A quarta palavra tem ilustrações de Salete Mulin, artista plástica paulistana, cujas gravuras produzidas especialmente para o livro interferiram diretamente no projeto gráfico, levando ao uso de materiais que ressaltassem a integração das mesmas com o texto.

Sobre o autor
Antonio Manoel dos Santos Silva é professor (formado pela Universidade Federal do Paraná em 1965), doutor em Literatura Espanhola e Hispano-Americana e Livre-Docente em Literatura Brasileira da UNESP. Escreve poemas e contos, desde 1959, embora tenha começado a publicá-los em 1969, em revistas, e em livros (coletivos, desde 1995, e individuais, desde 2000). Tem duas teses inéditas: uma de doutorado, O soneto modernista hispânico – forma e estruturas fônicas (1972), e outra de livre-docência, Poesia e poética de Mário Faustino (1979). É co-autor de doze livros, dentre os quais se destacam: Conto Brasileiro – quatro leituras (1979), Poesia e Música (1985), O cineasta e a margem do rio imaginário (2009). É autor de Análise do texto literário – orientações estilísticas (1981) e Os Bárbaros submetidos (2006), e de dois livros de poesia: Tu (2000) e 35 poemas ou um – Novos poemas da Negra(2010). Em 2008 publicou, por esta editora, o livro de contos A invasão de Mariana e outros relatos fantasiosos.

 

Comentários

Não há comentários.

Adicionar comentário