Quase desconhecidos

Antonio Manoel é professor desde 1963, doutor em Literatura Espanhola e Hispano-Americana, Livre-Docente (pela UNESP) em Literatura Brasileira. Autor de O Soneto Modernista Hispânico; forma e estruturas fônicas (1972), Poesia e Poética de Mário Faustin(1979), Análise do Texto Literário: Orientações Estilísticas (1981), Tu – poemas (2000), A invasão de Mariana e outros relatos fantasiosos (2009) e 35 Poemas ou Um (2010). Também autor de artigos publicados em revistas ou periódicos especializados nacionais e internacionais. Co-autor de Conto brasileiro – Quatro Leituras (1979), Poesia e Música (1985), Cartografia Poética (2000).  Atualmente, professor no Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da UNIMAR (SP) e no Programa de Pós-Graduação em Letras da UNESP, IBILCE, São José do Rio Preto (SP).
A seção Fala Viva nasceu de algumas conversas com Antonio Manoel, aprofundadas logo depois que lançamos o Vitrine. Deixamos ao critério dele a decisão sobre como colaborar conosco. E aí Fala Viva, que seria o nome da coluna, virou uma seção, com colunas várias.

Um verso de Góngora (em memória de Guillermo de La Cruz Coronado)

Fascínio e Vertigem: Um poema de L. R. Galízia

Aldebarã na noite

Contra o silêncio: a narração

Memória familiar

Memória comunitária

Memória Regional

Antes do traço, o som